A dor da volta às aulas

Notícias

Dr. Emiliano Vialle, Cirurgião de Coluna Vertebral

2017

Uma das maiores preocupações no volta às aulas é quanto à postura dos alunos, geralmente afetada pelas pesadas mochilas e maus hábitos no estudo. Estudos recentes comprovam a relação entre as dores na coluna e a postura: cerca de 25% das ocorrências se deve à essa relação. A preocupação já é antiga e recorrente, mas as maneiras de prevenir a dor ainda passam esquecidas pela maioria dos pais.

Principalmente nesta época de início do ano letivo, as mochilas geralmente se enchem mais que o necessário. As inúmeras promoções na hora da compra do material escolar adicionam um peso considerável nas costas das crianças e adolescentes, o que pode provocar uma má postura, especialmente naqueles que percorrem longos trechos para ir à escola.

Segundo o cirurgião de coluna Dr. Emiliano Vialle, o problema é quando as mochilas ultrapassam 15% do peso do aluno. “A sobrecarga das mochilas acaba provocando uma inclinação compensatória na postura” afirma. “Com cargas superiores a 30% do peso, até a respiração do aluno é afetada. Algumas pesquisas chegam a citar, inclusive a redução da capacidade dos pulmões como conseqüência da má postura”, completa o especialista.

Pesquisas recentes revelam que aproximadamente um terço dos alunos apresentam alguma queixa de dor na coluna. O mesmo número representa os alunos com mochilas de peso acima a 30% do próprio peso.

Os sintomas da má postura decorrente normalmente são notados no regresso do período de férias, quando os estudantes não estão mais acostumados a carregar grandes pesos. “É justamente quando se deve procurar um médico” afirma o Dr. Emiliano. “Com um acompanhamento médico, evita-se que as crianças se acostumem com a má postura. Avaliando cada caso, o especialista pode excluir qualquer outra causa que não seja a sobrecarga da musculatura”.

Percebendo o excesso de peso das mochilas e as dores que a sobrecarga pode gerar nos alunos, em grande parte do mundo, as escolas adotaram armários para evitar que os alunos levem muito peso para a casa, e de volta à escola. No entanto, no Brasil ainda é raro encontrar armários nas escolas e a melhor maneira para evitar o impacto da mochila é observar seu peso. “Os pais devem ficar atentos também se não há um excesso de material desnecessário”, alerta o especialista. “Outro fator que pode provocar problemas na coluna é a postura na hora dos estudos. O tronco inclinado para frente aumenta a carga no disco intervertebral. O ideal é a posição ereta, mantendo o pescoço reto”, ressalta.

CUIDADOS – Dicas para evitar problemas de coluna na volta às aulas Confira as dicas da Clínica da Coluna Vertebral | Curitiba Spine Center para orientar filhos e alunos na volta às aulas.

  • O peso da mochila nunca deve ultrapassar 15% do peso da criança (preferencialmente 10%), ou do adolescente. Os alunos devem sempre carregar as mochilas pelas duas alças, sendo que as mochilas mais adequadas são as que possuem alças largas e alcolchoadas, o que evita a concentração de peso em apenas um dos ombros. Mochilas adequadas permitem que o aluno mantenha a postura normal e não force a respiração.
  • Pais devem ficar atentos para que os alunos evitem levar livros, canetas e objetos desnecessários para a escola. Uma boa dica é incentivar os alunos a possuir um caderno para cada disciplina, evitando o peso desnecessário nos dias em que não houver alguma das matérias. E, se a escola ou colégio possuir armários, incentive as crianças a deixar lá o material que não será necessário em casa.
  • Nas carteiras e no computador, os alunos devem permanecer sempre com a coluna ereta e pescoço reto, deixar os joelhos um pouco acima do nível do quadril e posicionando os punhos sobre a mesa.
  • Não deixe que as crianças leiam ou escrevam de bruços. Este hábito pode prejudicar a coluna cervical.