Cervicalgia (dor no pescoço)

Doenças & Problemas

Dr. Emiliano Vialle, Cirurgião de Coluna Vertebral

2016

As dores na coluna cervical são quase tão frequentes quanto as dores lombares, e na grande maioria do casos melhoram sem nenhum tratamento ou com uso de anti-inflamatórios.

Entretanto, dores que persistem por mais de 2 semanas, dores que pioram progressivamente ou que não melhoram com repouso, e que estão associadas a dores nos braços, merecem maior atenção.

Dentre as causas mais comuns de dor cervical podemos citar:

  • contraturas e desequilíbrios musculares
  • artrose (desgaste) das articulações cervicais
  • hérnia de disco cervical
  • estenose (estreitamento) com compressão dos nervos na região cervical

Causas menos comuns incluem:

  • tumores ou infecções da coluna
  • reumatismos (artrite reumatóide e espondilite anquilosante)
  • doenças dos ombros causando irradiação para o pescoço

Uma vez confirmada a causa da dor, o tratamento começa por modificar ou adequar as atividades e o ambiente de trabalho.

A equipe do Curitiba Spine Center realizou um estudo, com dois protocolos de acupuntura associada a exercícios, com excelentes resultados no controle da dor cervical, principalmente em pacientes apresentavam artrose ou desequilíbrio muscular, sem compressão dos nervos ou da medula espinhal.

Na falha do tratamento conservador, um bloqueio anestésico cervical guiado por imagem pode ajudar no controle dos sintomas.

O tratamento cirúrgico da dor cervical está indicado apenas se há risco para o paciente (compressão dos nervos) ou se há uma doença progressiva a ser controlada.