Taking too long? Close loading screen.

Cervicalgia (dor no pescoço)

Doenças & Problemas

Dr. Emiliano Vialle, Cirurgião de Coluna Vertebral

As dores na coluna cervical são quase tão frequentes quanto as dores lombares, e na grande maioria do casos melhoram sem nenhum tratamento ou com uso de anti-inflamatórios.

Entretanto, dores que persistem por mais de 2 semanas, dores que pioram progressivamente ou que não melhoram com repouso, e que estão associadas a dores nos braços, merecem maior atenção.

Dentre as causas mais comuns de dor cervical podemos citar:

  • contraturas e desequilíbrios musculares
  • artrose (desgaste) das articulações cervicais
  • hérnia de disco cervical
  • estenose (estreitamento) com compressão dos nervos na região cervical

Causas menos comuns incluem:

  • tumores ou infecções da coluna
  • reumatismos (artrite reumatóide e espondilite anquilosante)
  • doenças dos ombros causando irradiação para o pescoço

Uma vez confirmada a causa da dor, o tratamento começa por modificar ou adequar as atividades e o ambiente de trabalho.

A equipe do Curitiba Spine Center realizou um estudo, com dois protocolos de acupuntura associada a exercícios, com excelentes resultados no controle da dor cervical, principalmente em pacientes apresentavam artrose ou desequilíbrio muscular, sem compressão dos nervos ou da medula espinhal.

Na falha do tratamento conservador, um bloqueio anestésico cervical guiado por imagem pode ajudar no controle dos sintomas.

O tratamento cirúrgico da dor cervical está indicado apenas se há risco para o paciente (compressão dos nervos) ou se há uma doença progressiva a ser controlada.

Prezados Clientes,

Em virtude da pandemia do Corona Vírus, a Clínica da Coluna Vertebral, preocupada com sua saúde tomou as seguintes providências:

As superfícies são limpas após o contato de cada paciente;
Profissionais lavam as mãos frequentemente, sempre após cada atendimento;
Disponibilizamos álcool gel para todos;
Os aparelhos de ar condicionado são higienizados periodicamente;
Usamos máscaras durante os atendimentos que exigem maior proximidade;
Gerenciamos nossa agenda para evitar aglomerações, preferencialmente venham sozinhos ou com apenas um acompanhante;
Seguimos todas a normas divulgadas pela ANVISA.


No entanto, se mesmo assim, você preferir não se expor, disponibilizamos consultas à distância, por FaceTime, WhatsApp ou Skype, onde você poderá ter toda a liberdade de conversar com seu médico. Informações sobre este tipo de atendimento pelo telefone: 41 32237860 ou pelo whatsapp 99255-9853.

Com calma e tranquilidade vamos enfrentar o vírus juntos!